sábado, 28 de marzo de 2009

A Capoeira e o Estado Novo-70 anos de(re) encontros

Nota del Pesquisador:Respecto de este artículo,tenemos que recordar que hubo una segunda misión francesa en 1929 donde colaboró Alberto Latorre Faría ...........ver nota sobre A. L. Faría y seguir link:
........................Aprendeu algumas posições de boxe em um livro francês que por acaso chegou às suas mãos, procurando praticá-las, após as aulas, em frente ao espelho. Nessa mesma época, perto de sua casa em São Cristovão, foi aberta uma escola de boxe: o São Januário Boxing Club. Foi lá que pela primeira vez Alberto praticou esse esporte sob orientação, ainda que a metodologia fosse ineficiente. Oficialmente, o boxe nascera no Brasil há apenas cerca de sete anos, com a criação de comissões municipais em São Paulo, Santos e Rio de Janeiro.
http://saladepesquisacapoeira.blogspot.com/2009/03/alberto-latorre-de-faria-100-anos.html
.CRONOLOGÍA:
1925-Llega a RIO A.Latorre(Capoeirista e boxeador)-se Matricula na Academia Eneas Campelo (1)
1931-ACADEMIA DE CAPOEIRAS (Rio)-dirijida por Jayme Ferreira (1)
1931-Sinhozinho ingresa en el Club Força e Coragem (1)
1931-Sinhozinho Mestre en Rio De Janeiro-Club Nacional de Gymnastica (2)
1932-Aprobado el reglamentp de educación fisica ejercito BRASIL-Método Francés (1)
1934-CAPOEIRA e boxeador A.Latorre contartado por EMPRESA PUGILISTA S.A. (1)
1935-André Jansen -mestre de Capoeiragem Rio de Janeiro (1)
1936-- El 13 de marzo el periódico la Gaceta de Bahía publicó una declaración de Manuel dos Reis Machado (Mestre Bimba) (1)
1939-Alberto Latorre (CAPOEIRISTA) chefe do Departamento de Lutas (2)
1940-CAPOEIRA alberto Torre entrenador de la Guardia de Getulio Vargas (1)


A Capoeira e o Estado Novo – 70 anos de (re)encontros
Escrito por Joel Alves Bezerra
Quinta, 15 Novembro 2007 13:16
PUBLICAÇÕES E ARTIGOS - Publicações e Artigos da capoeira
A Capoeira e o Estado Novo – 70 anos de (re)encontros
A historiografia da Capoeira acaba de reencontrar novos documentos para pesquisas e análises:Há exatos 70 anos (1937) foi publicado no Rio de Janeiro a obra intitulada Defesa Pessoal – Método Eclético - Contendo todos os regulamentos dos diversos esportes de ´´ring``.De autoria do 1º Tenente Waldemar de Lima e Silva, com a colaboração do Sargento Ajudante Alberto Latorre da Faria, ambos membros da E. E. F. E. - Escola de Educação Física do Exército, esta obra contém diversas FOTOS e textos explicativos de golpes extraídos das várias modalidade de lutas existentes no período, bem como apresenta regulamentos desses ´´esportes`` (o da Capoeira é o criado por Annibal Burlamaqui – Zuma – obra citada na bibliografia).No que tange a nossa Capoeira, ou Capoeiragem (como às vezes aparece no texto), esta não foi posto de lado, ao contrário. Apesar do número resumindo de golpes e de não apresentar uma preocupação com outros aspectos (cultura, história, etc.), a obra de caráter exclusivamente didático, voltado à defesa pessoal, se faz importante por apresentar subsídios para compreendermos a importância da Capoeira na época e a sua utilização pela Doutrina Nacionalista da Era Vargas. Esta influência já podia ser vista desde a revolução de 1930 que deu fim à Primeira República.
O curioso é que mesmo não sendo, das artes, a mais contemplada com golpes (fotos), foi exatamente a Capoeira utilizada para ilustrar a apresentação da capa (no nosso modo de entender o famoso vôo do morcego). Tirem as suas conclusões.Após a aquisição do livro e de posse das informações nele contidas nossas pesquisas nos levaram a descoberta de novos documentos (artigos) apresentados na Revista de Educação Física, publicação de divulgação científica do Exército Brasileiro, que conforme descrito no seu site é o periódico nacional mais antigo da área de Educação Física, com a sua primeira edição datando de 1932. Verificamos que diversos artigos desta Revista, foram utilizados na confecção do livro, existindo até uma matéria anunciando sua publicação. (Defesa Pessoal -1937 agosto).Quanto a Revista de Educação Física vale ressaltar os artigos escritos tendo a Capoeira como objeto (anos de 48 e 64) e outros onde a mesma é citada (Vale Tudo 1955).Podemos observar claramente que dependendo de quem fala, da época e dos interesses a Capoeira assume os mais variados aspectos: de esporte nacional a condição de difícil e imprópria, e de fugir completamente às nossas tendências naturais.
Ao pesquisar sobre os autores encontramos a citação de outra obra, que ao que tudo parece seja uma reedição do livro de 37, publicado pela Briguiet em 1951. Seria interessante comparar estas as duas edições para visualizarmos possíveis diferenças (inclusão e/ou exclusão) de golpes, fotos etc.Para ver os artigos sobre o livro e sobre a Capoeira entrar no site da Revista de Educação Física: http://www.revistadeeducacaofisica.com.br/, ir ao índice e procurar por assuntos/lutas.
Att.: Joel Alves Bezerra – Grupo Atitude de Capoeira – Fortaleza - Ceará
jab@fortalnet.com.br
FUENTE:http://www.portalcapoeira.com/Publicacoes-e-Artigos/a-capoeira-e-o-estado-novo70-anos-de-reencontros

Maranhao,Circo Queirolo,Policia Militar de Sao Paulo y el Conde Koma y el Japonés Geo Omori

FOTO:Escuela Joinville Le Pont-Francia, método de entrenamiento para la Policía de Sao Paulo-1906.
NOTA DEL PESQUISADOR: En 1906, la Missión Francesa para leccionar a la Policía de Sao Paulo introdujo el Jiu Jitsu para la Guarda Cívica, además, Savate ,etc;esto puede explicar las dúdas abajo indicadas por el Profesor Leopoldo Gil Dulcio Vaz. http://saladepesquisacapoeira.blogspot.com/2009/03/missao-france4sa-1906-sao-paulo.html

Jiu-Jitsu no Maranhão
Novos apontamentos para sua História, com informações adicionais referentes à nossa Capoeiragem no século XIX

Por LEOPOLDO GIL DULCIO VAZ
Professor de Educação Física " CEFET-MA
Mestre em Ciência da Informação

........................Em 1910, o esporte em Maranhão " diga-se, o FAC (Fabril Athetic Club) - experimenta uma de suas inúmeras crises, surgidas com o descontentamento de alguns associados por causa de problemas financeiros, não só da Fábrica Santa Isabel - de propriedade da família de Nhozinho Santos -, mas por falta de pagamento de mensalidades por parte dos associados - da maioria, segundo MARTINS (1989) Das propostas apresentadas, 13 associados não concordaram, pedindo sua eliminação.
Pensavam na formação de uma outra agremiação, mais popular, aberta, mais democrática. Fundam o ONZE MARANHENSE, que, além do futebol, desenvolveu outras atividades esportivas: tênis, crocket, basquetebol, bilhar, boliche, ping-pong (tênis de Mesa), xadrez, e a luta livre, introduzida por Álvaro Martins.
Sabe-se que o Jiu-jitsu foi introduzido no Brasil, oficialmente, por Mitsuyo Maeda, - "Conde Koma" -, por volta de 1914. Em 1915, o Conde Koma - em viagem de exibição pelo Brasil para divulgar sua arte -, e a caminho de Belém (novembro daquele ano), passou por São Luís e fez algumas exibições.
Em Belém do Pará, o professor Koma passou a lecionar o verdadeiro Jiu Jitsu a seu dileto aluno Carlos Gracie. Os irmãos Carlos e Hélio Gracie foram os precursores do que hoje é chamado de Jiu Jitsu Brasileiro, de eficiência comprovada no mundo inteiro [5]
Em 1925 Geo Omori fundou a primeira academia de Jiu Jitsu no Brasil, mas o esporte só se consolidou com a família Gracie.
Como explicar que o Jiu-jitsu foi introduzido " no Brasil - em 1914/15, pelo Conde Koma, e que a primeira academia date de 1925, criada por Geo Omori se desde 1909 já era praticada no Rio de Janeiro " e consta que "o próprio ministro da marinha mandou vir do Japão dois peritos profissionais no jogo, para instruir os nossos marinheiros." e, provavelmente desde 1908, e certamente desde 1910, em São Luís do Maranhão?
Se em 18 de abril de 1910, segunda feira, em "A Pacotilha" de no. 90 consta noticia de que no "Fabril Athletic Club" " FAC " estava em funcionamento um "um curso de jiu-jitsu, dirigido pelo Sr. F. Almeida contando já com muitos adeptos. Esse curso passará a funcionar, regularmente d'agora em diante, aos domingos das 8 as 10 horas do dia" ?;
E que também no "Onze Maranhense - fundado nesse mesmo ano de 1910, de uma dissidência do FAC -, desenvolveu-se, dentre outras atividades esportivas, a luta livre, introduzida por Álvaro Martins?, segundo informa Dejard Ramos Martins ?
Leopoldo - São Luis do Maranhão - Junho de 2005

http://www.jornalexpress.com.br/noticias/detalhes.php?id_jornal=13170&id_noticia=642
A INFLUÊNCIA DOS NÍVEIS DE MATURAÇÃO ÓSSEA NOS NÍVEIS DE POTÊNCIA DE MEMBROS SUPERIORES E INFERIORES EM PRATICANTES DE JUDÔ DE 09 A 15 ANOS.
Autores: Domingos Sávio MARTINS e Milene Nunes DETIMERMANE
Orientador: Prof. Me Miguel Adilson de OLIVEIRA JÚNIOR.

.................Três anos depois, chega ao Brasil um jovem chamado Takaji Saigo, que foi o capitão da turma de judô na Escola Superior de Agricultura classificado por Kodakwan e abriu uma pequena academia em São Paulo e que logo fechou por não apresentar um bom resultado. Retornou ao seu pais tornando-se professor de Judô na Escola Superior de Kagoshima. (TAKESHITA, sd).
Em 1928, apareceu Geo Omori, o qual até hoje e lembrado por desportistas paulistas. Começou a lutar no circo Pueirolo(Queirolo?) aceitando todos desafios e sempre saindo vencedor. (TAKESHITA, sd).Omori muda para o Rio de Janeiro e depois para Belo Horizonte, onde morreu envenenado. (TAKESHITA, sd).Sua memória é lembrada ate hoje porque na mesma época nosso patrício Jorge Gracie esteve no Rio de Janeiro trabalhando e demonstrando a técnica do Judô e continua ate hoje como professor dessa luta em São Paulo. (TAKESHITA, sd).
http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/diaadia/diadia/arquivos/File/conteudo/artigos_teses/EDUCACAO_FISICA/monografia/DOMINGOS.pdf
otra fuente: LIVRO - JUDO O CAMINHO SUAVE .http://loja.tray.com.br/loja/produto-7028-1374-LIVRO__JUDO_O_CAMINHO_SUAVE
Conde Koma Escrito por Stanlei Virgílio
Conde Koma: o invencivel yondan da história‎ -(PAG96)
..........................vencendo todas as lutas de que participou, ... no Circo Queirolo, vencendo todos os seus adversários. Depois abriu uma academia no Brás, mas o interesse ...........



RECORE LIBRO :(PAG75):......melhor lutador da Policía Militar de Sao Paulo.Luta ,em uida ,com Geo Omori,25 japonés que tinha entao encan-......................

http://books.google.es/books?id=3eIrAAAAYAAJ&q=%22circo+queirolo%22+lutas&dq=%22circo+queirolo%22+lutas&ei=KLHOSd_TGJHQywShr_TWDg&pgis=1

viernes, 27 de marzo de 2009

Hoy es posible.....................

NOTA DEL PESQUISADOR: De acuerdo con el artículo abajo redactado del Sr. A.L.Lacé donde indica que Ciríaco tenía un recurso "Jamás comprobado" para ganar la lucha a Sada Miyaco;hoy tenemos que afirmar que en aquella fecha ya se conocía en savate,el jiu jitsu y otras artes de lucha en Brasil, pero en aquella época nadie prestó atención a quienes trajeron a Brasil artes marciales que hoy se presentan en Martinica como el Ladja o Danmyé ó en la Isla de Reunión como el Moringue ó el Diamanga de Madagascar http://saladepesquisacapoeira.blogspot.com/2008/09/diamagaarte-marcial-de-madagascar.html (y la Ringa) hoy perdido y en proceso de rescate. Este recurso, repetido por Bimba, independientemente de la influencia de Cisnando en él, se repite seguramente por las enseñanzas del Capitán Bentinho que por su condición de Marino aprendería algunos movimientos de estas artes anteriormente indicadas y que hoy se presentan en Brasil como la Capoeira Regional, de idéntica corporaleidad que las anteriores, con excepción del Diamanga que no se aculturó con la tradición Bantú de Africa Oriental sinó que mantiene la corporaleidad original Malaya . Ver vídeos antiguos de estas artes marciales mencionadas: http://salavideofica.blogspot.com/

CIRÍACO, HERMANNY, ARTUR E HULK
André Luiz Lacé Lopes
Jornal dos Sports - Rio
03 de Set. l995

"Francisco da Silva Ciríaco, mais conhecido como Macaco Velho, nascido em Campos, foi um dos mais afamados capoeiristas na Cidade do Rio de Janeiro, na virada do século 19 para o 20. Era o mestre preferido pelos acadêmicos de medicina, fenômeno que se repetiu na Bahia, décadas mais tarde, com Mestre Bimba. Foram esses estudantes que insistiram no confronto da Capoeira (Macaco Velho) com o jiu-jitsu (Sada Miyako, campeão japonês). Evento que acabou ocorrendo, no dia 1º de maio de 1909, com um fulminante desfecho: aplicando um literalmente surpreendente rabo-de-arraia, Ciriaco encerrou a luta em alguns segundos.
Mesmo existindo uma versão - jamais comprovada - de que Ciriaco teria utilizado um recurso, digamos, de rua, mesmo assim, luta é luta, vale-tudo é vale-tudo, e ninguém jamais poderá negar o mérito da vitória."
Do Livro "A Volta do Mundo da Capoeira", de André Lacé. Com base no artigo publicado no Jornal dos Sports, Rio (03, set. l995) e republicado, em jan/2001, no site do CONI/BRASILE/AICS.
Nota del pesquisador:"Seguir en el libro la expresión siguiente:"A capoeiragem ,cuja verdadeira origem nao e conhecida"

LIBRO: Italianos no Brasil Escrito por Franco Cenni:http://books.google.es/books?id=4hECxprAkAoC

Hélio Gracie cumpre sua missão

Gustavo Noblat De Brasília (DF)
Sexta, 30 de janeiro de 2009, 08h59 Atualizada às 17h19
Hélio Gracie cumpre sua missão
.....................Junto com Gastão Gracie, Cislane teve cinco filhos homens: Carlos,Oswaldo,Gastão Filho,George e Hélio Gracie. Carlos tivera seus primeiros contatos o esporte chamado então de ju-jitsu no circo de seu pai. Além de proprietário de circo, Gastão foi dono de cassino, importador de minério e diplomata - carreira que abandonou para casar com Cislane.
Gastão teria sido um diplomata se não tivesse se apaixonado pela mãe de Hélio. O pai de Gastão era um banqueiro escocês chamado James, que se mudou para o Rio de Janeiro em 1870. Depois de estudar na Alemanha e retornar ao Rio para trabalhar como diplomata, Gastão acabou cruzando Belém do Pará, onde conheceu Cislane. E por lá ficou.
Sem emprego certo, Gastão fundou a companhia American Circus com os Irmãos Queirollo. E contratou o time de ju-jitsu do Japão comandado por Mitsuyo Maeda - que em suas apresentações pelo México ganhou o apelido de Conde Koma por conta de seu semblante sempre tristonho.
Conde Koma, junto com seu amigo Sanshiro Satake, passou a apresentar o ju-jitsu no circo de Gastão em 1917. O que chamou a atenção de Carlos, um adolescente brigão que costumava se meter em encrencas na escola.
O professor dos Gracies saiu do Japão em 1904 e passou pelos Estados Unidos, México, Cuba, Honduras, Costa Rica, Panamá, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Argentina e Uruguai, antes de finalmente chegar ao Brasil, mais precisamente em Porto Alegre. Em 1915, Conde Koma apresentou seu show de ju-jitsu em circos e teatros no Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife, São Luís, Belém e, no dia 18 de dezembro, no teatro Politeama em Manaus, em um espetáculo promovido por Otávio Pires Júnior.
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI3482109-EI6583,00-Helio+Grace+cumpre+sua+missao.html

O Cap ADRIEN DELBOSS foi designado para ministrar instrução de ginástica para o Corpo de Bombeiros e jiu-jitsu para a Guarda Cívica.LAMAITRE ampliou as atividades curriculares e físicas, introduzindo exercícios até hoje executados pela EEF/PM:- Ginástica sueca;- Jogo de bastões (ou jogo do pau): sucessão de golpes de bastões;- O Box-savat (ou box francês): combinação de golpes de punhos e pernas;- A Esgrima-a-baioneta: movimentos de ataque e defesa com fuzil de baioneta calada;- Grupo Conjugado de Força: ginastas que se elevam em pirâmides com paradas de mão e acrobacias e- O Bailado Joinville Le Pont: dança folclórica, hoje extinta na França e só praticada pela Polícia Militar do Estado de São Paulo.Em 05 de agosto de 1914, a Missão Militar francesa retorna à França devido ao início da 1ª Guerra Mundial.Os Oficiais franceses instrutores foram substituídos pelos Alferes FAUSTINO DA SILVA LIMA e ANTENOR GONÇALVES MUSA, ambos do 4º Batalhão, nas disciplinas de esgrima, ginástica e jiu-jitsu.
http://www.polmil.sp.gov.br/unidades/ccfo/historico.html

1918-Belem-Gastón Gracie contrata al Conde Koma para el Américan Circus

Journal:1907-José Floriano(Zeca) con 21 años.
FOTO:Carlos Gracie,Carson Gracie e Helio Gracie.
JUDO:Origens É provável que o judô, ainda com influências do ju-jutsu, tenha sido trazido ao Brasil por um dos 781 imigrantes japoneses que aqui chegaram em 1908 a bordo do navio Kasatu Maru. A evidência mais documentada da introdução do judô no Brasil é a de Mitsuyo Maeda (conhecido como Conde Koma), que fora discípulo de Jigoro Kano. Quanto ao ano e ao local de sua chegada, há duas versões: (1) iniciou a difusão do judô em 1917 em Belém (Pará), tendo chegado pelo porto de Santos; (2) sua chegada teria ocorrido em 14 de novembro de 1914 em Porto Alegre (Rio Grande do Sul) e em 20 de dezembro de 1915 realizava a sua primeira exibição registrada em Manaus (Amazonas) no Teatro Politeama. Essa segunda versão é a melhor documentada, porém a menos conhecida.
1900-1910 Período em que houve a provável chegada do judô ao Brasil com os imigrantes japoneses, que vinham para trabalhar na lavoura.
Década de 1920 Geo Omori demonstrava técnicas de judô em circos, além de aceitar desafios. Nessa década, Takaji Saigo teria aberto uma Academia de Judô em São Paulo, mas por falta de alunos não conseguiu mantê-la em funcionamento. Os desafios do Conde Koma aconteceriam
nessa década no American Circus , de propriedade de Gastão Gracie, pai de Carlos e Hélio Gracie, principais nomes do jiu-jitsu brasileiro. Nesse período Carlos aprende ju-jutsu
com o Conde Koma.
libro:Circo Nerino Escrito por Verônica Tamaoki:http://books.google.es/books?id=7B_J69cGricC&pg=PA51&lpg=PA51&dq=%22zeca+floriano%22&source=bl&ots=OPzhZT-X2Y&sig=FYAnLUQdqylg6GFRsZvsJOtCkeU&hl=es&ei=fIPKSdmgBYeRjAfLueXNAw&sa=X&oi=book_result&resnum=5&ct=result#PPA51,M1
NOTA DEL PESQUISADOR: Recordemos que Cisnando era de Ceará y fué a estudiar medicina a Bahía .Este se encontró con Bimba en 1930 y el Circo Neino, donde Zeca Floriano,(empresario circense) hizo una jira por el Nordeste de Brasil entre 1932-1934. Es de suponer que Cisnando ,además de ya conocer artes marciales apredidas con los asiáticos que trabajaban en la hacienda de su padre en Ceará,también vió alguna de estas luchas y combates que se realizaban en el Circo Neiro y otros circos,el empresario circensa Gastao Gracie(1) (Belem),así como el evento ocurrido en 1935, en Bahía ,en el Parque Boa Vista donde luchó un alumno de George Gracie, y cariocas de la escuela de Capoeiragem.1935-BAHÍA -Bimba hace exhibición con sus alumnos-evento Capoeiragem-Cah-Cash .

(1)-1918-
Gastao Gracie contrató al Conde Koma(Maeda) en el Américan Circus con con sede en Belén .Fuente Libro:O que é judô Escrito por Silvia Vieira, Armando Freitas, Comitê Olímpico Brasileiro. (pag 18) http://books.google.es/books?id=WsXcEUXC5qYC&pg=PA18&dq=%22Gast%C3%A3o+Gracie%22&ei=yvPMSaCzPKSOkQSYvLiFDg#PPA17,M1
2. O CIRCO NO BRASIL.
Afirmase que o primeiro circo com lona e picadeiro chegou ao país em 1830, e chamavase
Circo Bragasse................ Aceitação inicial do circo pela sociedade brasileira estimulou a vinda e permanência de várias famílias circenses ávidas por encontrar espaços para sobrevivência e para disseminar sua arte. Dessa forma, o circo brasileiro foi sendo estruturado. Vejamos o que registrou Ruiz:
............Juloi Seyssel, francês (1887)http://www.astrolabio.net/expresiones/articulos/111690864781252.html ; os Ozon, franceses (1887) ,Franck Olimecha, japonês (filho do patriarca Torakine Haytaka) (1888); Takasawa Mange, também japonês.
http://web.letras.up.pt/7clbheporto/trabalhos_finais/eixo8/IH1598.pdf
otras citas:http://books.google.es/books?id=v32oHSE5t6cC&pg=PA54&dq=%22gastao+gracie%22#PPA52,M1


1969-II Simpósio de Capoeira

Nota del pesquisador: La referencia de la derecha es anterior al II Simposio del 1969,la fecha y fuente la hemos perdido.

FOLCLORANDO 1969-En un intento de unificar la Capoeira Angola y la Regional y reglamentarlas , Bimba abandona la sala del simpósio por no estar de acuerdo en reglamentaciónes ;Joao Pequenho ,en representación de Pastinha no habla.Un asesor de la Federación Carioca explica lo bueno que sería tener un deporte nacional reglado.

Jair Moura con Bimba -exhibiciones en Rio y Sao Paulo-1956


jueves, 26 de marzo de 2009

Bobre,Berimbau Afro-Oriental en Madagascar


Takeo Yano -Jiu Jitsu en Natal

RECORTE LIBRO:A volta do mundo da capoeira
Escrito por André Luiz Lacé Lopes
Publicado por s.n., 1999
Procedente de la Universidad de Michigan. http://books.google.es/books?id=Qv-BAAAAMAAJ&safe=on&pgis=1
Datos japoneses en Brasil: http://www.ibge.gov.br/ibgeteen/povoamento/index.html

FOTO:O lutador Aderbal Bezerra.


8 de Setembro de 2008

Pioneiros do Vale-Tudo e Jiu-Jítsu em Natal. (Texto)
Mais uma página da história de Natal ... Foto: O lutador Aderbal Bezerra..No nosso ''torpedo'' 037, falamos das Lutas de Jiu-Jítsu e Vale-Tudo nos fins dos anos 50 e início dos anos 60. Omiti o nome de um lutador, seridoense de Serra Negra do Norte: Aderbal Bezerra. Sua filha, Aderleth enviou uma mensagem, muito interessante sobre os pioneiros do Vale-Tudo e Jiu-Jítsu na nossa cidade.Fatos como este coroam o sucesso do Natal de Ontem, resgastando informações que poderiam se perder. Obrigado Arderleth. Manoel Cavalcanti Neto .."Manoel Neto,Fiquei muito feliz quando vi no Diário de Natal de hoje, 7 de setembro de 2008, a reportagem da criação do blog "nataldeontem".No quadro quem não lembra... Uma referência as lutas de Bernardão, Takeo Yano(1), Waldemar Santana, e tantos outros que animaram a cidade de Natal, principalmente, nos fins da década de 50 e início dos anos 60."Época de ouro", como é referida por alguns desses saudosos lutadores!Quero aqui registrar a atuação de mais um desses lutadores, quem não lembra... De Aderbal Bezerra que também integrava essa trupe de lutadores que tanto agitou as noites natalenses!Sou filha dele, e quero aqui deixar registrado o começo dessas lutas, que se deram em Natal, principalmente, no final da década de 50. Takeo Yano foi um grande ícone dessa época, foi quem trouxe o jiu-jítsu para o RN, quando ele aqui chegou as lutas já aconteciam, não se sabe ao certo mais provavelmente chegaram por aqui pelos lutadores da Marinha do Brasil, e dois deles foram Aderbal e Bernardão, tem registro de grandes combates nos arquivos do jornal A República, Diário de Natal e A Tribuna. Vendo esses registros, pesquisando e fazendo entrevistas com pessoas da época, foi que pude sentir a emoção que despertavam essas lutas aqui em Natal.Waldemar Santana, Pinheirão, Euclides da Cunha, Bernardão, Aderbal, Ivan Gomes, Touro Novo, Takeo Yano, e tantos outros, foram importantes ídolos desse esporte tão agressivo e fascinante para o público, era um misto de esporte e agressividade que despertava delírio no público.Eram homens de estatura e porte físico que fascinavam pela força e coragem, diferentes para sua época.Aderbal ( meu pai) deixou um acervo fotográfico de mais de 150 fotos, as quais estão sob minha responsabilidade, e na cidade de Serra Negra do Norte na Casa de Cultura existe uma mostra fotográfica de 70 fotos dessas lutas, a cidade ganhou este acervo por ser a cidade natal de Aderbal.Mando algumas dessas fotos para que você publique em seu blog.Abraços. Aderleth Bezerra de Araújo"
Postado por Manoel de Oliveira Cavalcanti Neto
7 de Setembro de 2008.


(1)(nota del pesquisador) Takeo Yano enseñó jiu jitsu a Cisnando,alumno de Bimba.




Titulo do livro: A Herança de Mestre Bimba


Autor: Angelo A. Decanio Filho: Angelo A. Decanio Filho2a Edição (revisada, acrescida de glossario dialetal) 1997 ESDRAS MAGALHÃES DOS SANTOS “DAMIÃO”
Vi Decanio pela primeira vez no ano de 1943, com o Brasil em pleno estado de guerra com as potências do Eixo.............Esta suposição achava-se alicerçada na forma “sui generis” do Decanio lutar e na existência de um convívio rotineiro desde os anos idos de 1938, mediante o qual o discípulo dispensava ao seu mestre atenção filial, cuidados médicos, assessoramento em assuntos relacionados com a administração da Academia, estudo de novos golpes e contragolpes, e o estabelecimento de normas e regras destinadas ao aperfeiçoamento do ensino da luta. Acredito que somente Cisnando (falecido), antigo aluno do Mestre Bimba no período de criação da Regional, e também muito falado e elogiado por ele, deve ter desfrutado de tamanha consideração e apreço. Decanio lutava uma capoeira regional para ninguém botar defeito. Era muito ágil e dotado duma técnica aprimorada, que lhe permitia aplicar com invulgar eficiência golpes e contragolpes no embalo de um gingado e negaças tremendamente manhosos. Raramente lutava ensinando a principiantes. Quando o fazia, era com cuidado e atenção próprios de um professor. O seu forte entretanto era: “no pau prá valer” ou melhor, na “hora do esquenta banho” ao lutar com os alunos já formados, sob o consentimento e o olhar atento do mestre, naquilo que nós chamávamos de “roda quente” cuja freqüência era “para o que desse e viesse.” Este treinamento tinha a sua razão de ser pois aprendíamos a luta para “brigar mesmo”, era defesa pessoal no duro, e o aprimoramento era obtido sob o estímulo de uma das “pérolas” incluídas no regulamento da academia pelo próprio Decanio:


DIARIO DE PERNAMBUCO
Há 50 anos

Quarta-Feira, 7 de Janeiro de 1953.
Luta livre - Depois de desafiar os lutadores profissionais e amadores de Pernambuco a enfrentá-lo no ringue, o lutador Armstrong desabafou aos repórteres, declarando que "os lutadores do Recife lutam somente através da Imprensa". Indignado com o silêncio de eventuais adversários, Armstrong resolveu subir ao ringue, na próxima sexta-feira, depois da luta entre Yano e Gracie, a fim de desafiar, ao vivo, o vencedor da luta.
Paulo Afonso é para já - No editorial "Em P. Afonso está a esperança", o DIARIO DE PERNAMBUCO dizia que, "se Pernambuco teve dois anos maus, alegra-nos constatar que as obras da usina marcham para o seu término".
http://www.pernambuco.com/diario/2003/01/07/historia.html

miércoles, 25 de marzo de 2009

1925-1933-Circo Floriano-Circo Nerino y el viaje al Nordeste Brasileño


FOTO: Bimba,Bahía 1936.

NOTA DEL PESQUISADOR: Recordemos que Cisnando era de Ceará y fué a estudiar medicina a Bahía .Este se encontró con Bimba en 1930 y el Circo Neino, donde Zeca Floriano(Circo Floriano),(empresario circense) hizo una jira por el Nordeste de Brasil entre en 1926 y otra en 1932-1934. Es de suponer que Cisnando ,además de ya conocer artes marciales apredidas con los asiáticos que trabajaban en la hacienda de su padre en Ceará,también vió alguna de estas luchas y combates que se realizaban en el Circo Floriano y el Circo Neriro y otros circos,el empresario circensa Gastao Gracie(1) (Belem),así como el evento ocurrido en 1935, en Bahía ,en el Parque Boa Vista donde luchó un alumno de George Gracie, y cariocas de la escuela de Capoeiragem.1935-BAHÍA -Bimba hace exhibición con sus alumnos-evento Capoeiragem-Cah-Cash .



(1)-1918-
Gastao Gracie contrató al Conde Koma(Maeda) en el Américan Circus con con sede en Belén .Fuente Libro:O que é judô Escrito por Silvia Vieira, Armando Freitas, Comitê Olímpico Brasileiro. (pag 18) http://books.google.es/books?id=WsXcEUXC5qYC&pg=PA18&dq=%22Gast%C3%A3o+Gracie%22&ei=yvPMSaCzPKSOkQSYvLiFDg#PPA17,M1

Afirmase que o primeiro circo com lona e picadeiro chegou ao país em 1830, e chamavase
Circo Bragasse................ Aceitação inicial do circo pela sociedade brasileira estimulou a vinda e permanência de várias famílias circenses ávidas por encontrar espaços para sobrevivência e para disseminar sua arte. Dessa forma, o circo brasileiro foi sendo estruturado. Vejamos o que registrou Ruiz:
............Juloi Seyssel, francês (1887); os Ozon, franceses (1887) ,Franck Olimecha, japonês (filho do patriarca Torakine Haytaka) (1888); Takasawa Mange, também japonês.
http://web.letras.up.pt/7clbheporto/trabalhos_finais/eixo8/IH1598.pdf
REVISTA DO INSTITUTO DO CEARA
1925,2Ï de março — O Cine-teatro "Majestic" vem apanhando grandes "casas", por motivo
da exibição da Troupe Imperial Japonesa Yamagata.
17 de abril — O Padre Gerardo Plácido Broders, vigário de Coité (Aratuba) procura as redações para protestar contra a pretendida imigração de japoneses para a Serra de Baturité. A Secretaria da Presidencia negou que o Governo cogitasse de tal.
1925 ,20 de março — Júri de Eloi Fernandes, assassino do Major Horácio de Oliveira Silva. Esse crime ocorrera nas imediações dum circo, em Fortaleza. O reu foi condenado a 30 anos de prisão.
1926, 5 de janeiro — Vem sendo grande a frequência do público aos espetáculos do "Circo Floriano", armado à Praça de Pelotas e dirigido pelo atleta José Floriano Peixoto.

Esclavos ilegales en Rio de Janerio



Diario O Globo-1988.13 de maio. http://ceao.phl.ufba.br/phl8/popups/1988-05-13_rr53.pdf

II Encontro “Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional”
SUBTERFÚGIOS E NOVOS PADRÕES DE ORGANIZAÇÃO NO TRÁFICO
ILEGAL DE ESCRAVOS: O CASO DO BRIGUE ASSEICEIRA
Ana Flávia Cicchelli PiresII Encontro “Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional”


O CASO DO BRIGUE ASSEICEIRA, 1840:
Dentro do contexto dos embarques e desembarques clandestinos, ressaltamos o caso do brigue denominado Asseiceira, apresado pelo bergantim de guerra inglês Fawn, comandante John Foote – acompanhado pelo brigue de S.M.B. Partridge. O Asseiceira foi palco de processo na Comissão Mista Brasileira e Inglesa que, como visto anteriormente, era responsável pelo julgamento de embarcações envolvidas no comércio ilegal de escravos. A análise deste caso nos possibilitará uma melhor compreensão de como se davam as operações comerciais no período da ilegalidade, assim como as artimanhas empregadas pelos traficantes para dar continuidade ao tráfico negreiro. Além disso, este processo nos convida a refletir sobre a possibilidade de participação da região sul do Brasil no contrabando de africanos. De acordo com o comandante do cruzador inglês, John Foote, a Asseiceira foi detida no dia 31 de dezembro de 1840, aproximadamente 20 milhas de distância da Ilha de São Sebastião, navegando sem bandeira e sem artilharia. O comandante do brigue Asseiceira, Antonio da Silva Mellão, declarou ao Tenente inglês que a embarcação vinha de Quelimane para Ilha Grande, com uma tripulação de 23 pessoas e 5 passageiros, além de 332 escravos embarcados no porto da África Oriental acima mencionado no dia 3 de novembro de 1840. 20 Ainda segundo John Foote, a embarcação parecia estar em bom
estado para navegar, abastecida com suficiente porção de água e mantimentos para manutenção dos africanos e da tripulação até que chegassem ao seu destino. Depois de apresada, a Asseiceira foi conduzida para o Rio de Janeiro. Chegando neste porto, os escravos, assim como o capitão e os passageiros foram mandados para bordo da fragata de S.M.B. Crescent. 21


Capitán Bentinho -Mestre de Bimba

NOTA DEL PESQUISADOR:El Capitán Bentinho que enseño capoeira a Bimba pudo,en mi opinión,conocer el el Puerto de Bahía a marineros Franceses e incluso asiáticos practicantes del Savate,Moringue y otras artes marciales asiáticas.Vease el origen internacional de los navíos llegados a Bahía en 1853.
1812-***Grumetes de Brasil en la Carrera de la India (1)
1812-***Ingleses aprisionan barcos negreros en Bahia (1)
1812-1862-*** Moçambicanos Quelimane de marinheiros em Brasil (1)




Bimba nasceu em 1900 (existe uma outra certidão de nascimento de 1899. Ele começou a aprender Capoeira Angola aos doze anos, com o africano Bentinho, capitão da Cia. de Navegação Bahiana, conforme se acha explicitado às fls. 15 do livro “A SAGA DO MESTRE BIMBA”, da autoria do Mestre Itapoan. E a ensiná-la a partir de 1918, conforme suas declarações na publicação constante do ANEXO 3 do presente trabalho.



http://www.capoeiradobrasil.com.br/liga_2.htm.
E interesante conhecer a historia do capitao Bentinho da Cia.Bahiana de Navegaçao ,mestre de Bimba ,Com queim aprendeu ele a Capoeira ? Tem uma resposta interesante a pesquisar.
Cia Bahiana de Navegaçao :http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-06072007-112143/

TESE_MARCOS_GUEDES_VAZ_SAMPAIO.pdf
TESE_MARCOS_GUEDES_VAZ_SAMPAIO_FIGURAS.pdf
TESE_MARCOS_GUEDES_VAZ_SAMPAIO_MAPAS.pdf
Javier Rubiera ,Vice presidente de FICA



En la Historia de la Cia. de Navegaçao Bahiana surge entorno a 1875 en nombre del Viconde de Pereira Marinho,antes barón(1) ,hombre influyente en la vida polítiva y económica de la Provincia,uno de los responsables de la creación del Banco de Bahía además de uno de los mayores comerciantes locales.Era ex-traficante de esclavos y dueño de la compañia de navegación a vela" Marinho e Cia."que compró gran parte de las acciónes da la Cia.de Navegaçao Bahiana y la modernizó con barcos a vapor.
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8137/tde-06072007-112143/


FUENTE de la página anexa abajo


: http://books.google.es/books?ct=result&id=m5ZCJ2ubD-cC&dq=genealogia+Pereira+Marinho&ots=XLlcjQfNer&pg=PA71&lpg=PA71&sig=ACfU3U2HfspFuvFLrYRVtQ0GHfrDlm1wRA&q=jose+alves&hl=es#PPA9,M1




(1)Joaquim Elísio Pereira Marinho, primeiro e único barão e visconde de Guaí (Salvador, 21 de janeiro de 1841Rio de Janeiro, 13 de agosto de 1914) foi um militar e político brasileiro. http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=211353
Filho de Joaquim Pereira Marinho, conde de Pereira Marinho(2) em Portugal, e Francisca da Piedade Oliveira; irmão de Antônio Pereira Marinho, visconde de Marinho em Portugal. Casou-se com Helena Leal.
Foi deputado geral pela Bahia nas legislaturas de 1881 a 1889. Foi Ministro da Marinha de 8 de fevereiro a 7 de junho de 1889. Foi diretor do Banco do Brasil e do Banco Nacional, além de presidente da Associação Comercial da Bahia, de 1870 a 1890.
Agraciado barão, em 26 de abril de 1879, e visconde, em 31 de outubro de 1889.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Joaquim_Elísio_Pereira_Marinho
http://www.acbahia.com.br/diretoria.asp?id_diretoria=39
(2)Conde Pereira Marinho en Portugal (1816-1887) .Joaquim Pereira Marinho(padre) nasceu 1816, em Portugal.Faleceu na Bahia, em 26 de abril de 1887, deixando seu nome ligado a muitas obras de caridades.O monumento representa a caridade através da figura do Conde Pereira Marinho, tem na sua base, um grupo, simbolizado por duas crianças, as quais em sinal de homenagem e gratidão lhe oferecem flores. A figura do conde tem na mão esquerda a planta do novo edifício (provavelmente a planta do Hospital Santa Isabel)
Fonte:Revista do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, nº, 1933.
http://www.cultura.salvador.ba.gov.br/sitios-est-condepereira.php


CITA:Encontramos otra cita de un Gobernador en Mozambique con las fechas 25 Mar 1840 - May 1841 llamado Joaquim Pereira Marinho (b. 1782 - d. 1854) que pudiera ser el abuelo del Vizconde Pereira Marinho ,antes Barón.
http://www.worldstatesmen.org/Mozambique.htm.
OTROS CARGOS:Joaquim Pereira Marinho
Cargos e Profissões
Governadores de Cabo Verde (74) - 1837 - 1839
Governadores de Cabo Verde (72) - 1835 - 1836
Governadores de Moçambique (43) - 1840-1841
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=550449
CITA:1836-El filántropo de la ciudad brasileña de Bahía, Joaquim Pereira Marinho, también gobernador de la provincia portuguesa de Cabo Verde, es el último tratante de esclavos del Brasil.
http://www2.uah.es/vivatacademia/anteriores/n81/docencia.htm
RESUMEN CRONOLÓGICO:Conexión Moringue de Mascarenas con Capoeira Regional.En esta cronología,no podemos olvidar a los MARINEROS DE LOS NAVÍOS NEGREROS como el caso del Capitán Bentinho,mestre de Bimba .Estos pasaban temporadas en los puertos de destino de las Mascarenas y Mozambique ,conociendo el Moringue de Madagascar y Reunión.
1800-***Esclavos de Mascarenas en Brasil
1800-Capoeira Savate y Bara-pao en Brasil
1800-Esclavos de Mozambique en Pará e Maranhao
1812-***Grumetes de Brasil en la Carrera de la India (
1812-1862-*** Moçambicanos Quelimane de marinheiros em Brasil
1815-Llegada a Rio del navio procedente de Bengala-S.José Fama" (
1815-Umbigada en Brasil
1816-Llega a Brasil un tratado de Gymnasia de París (
1817-***Esclavos de Mauricias para Brasil
1819-1830-Gran comercio de esclavos en Mozambique (
1820- “punga dos homens”jogo semelhante à capoeira.
1820-Mozambicanos estudiando en Isla Mauricio
1821-Esclavos de Mozambique en Timor y Viceversa
1830-Negreros de Mozambique se asientan en Brasil (Hijos estudiaron en Mauricio-Moringue)
1836-Joquín Pereira Marinho(Padre)1816,Portugal-1887,Bahía),Governador en Cabo Verde,último traficante de esclavos legalizado de Brasil.
1839-***Zanzibar gran centro de exp. de esclavos para Brasil


1840-Joaquin Pereira Marinho(Padre),domina el comercio de esclavos en Bahía.
1841-Joaquín Pereira Marinho(Abuelo) b.1782-d.1854,Gobernador de Mozambique.
1842-Pueblo Sakalava(Madagascar) practicante de Moringue trafican esclavos para Brasil
1842-Brasileños negocian esclavos en sultanato de Angoche.
1847-Esclavos Mozambiques en Rio y Minas
1850-Abolición del comercio de esclavos en Brasil
1850-BAHIA-Suicido de casi todos los Chinos

1863-El Rei del Café de Rio cae por tráfico de esclavos
1875-Joaquín Elisio Pereira Marinho(Hijo)( b.Bahía-1841-d.Rio-1914).Compra de gran parte de las acciones de la Compañía Bahiana de Navegación el Visconde de Pereira Marino ,antes Barón, Joaquín Elisio Pereira Marinho ,ex-traficante de esclavos y dueño de la Cía.de navegación a vela "Marinho e Cía."
1911-Bimba aprende Capoeira con Bentinho ,africano, capitão da Cia. de Navegação Bahiana.

martes, 24 de marzo de 2009


110 anos de vida - Um escrínio de recordações...

Maria Theresa de Jesus, internada no Asilo dos Invalidos, fala a A Tribuna, evocando coisas da cidade antiga, numa linguagem pitoresca e viva:


- Eu, como já disse a sinhozinho, me casei no Jabaquara com o Manoel Leocádio, crioulo desempenado, capoeira destemido e com um batuque, que só vendo!
- Trabalhei muito para meu "home". Mais a vida era boa. Nos "sábado", todas as noites, tinha batucada. O samba ia "inté" o sol raiar. E como eu era doida por um batuque! .

Revolta de Floriano e Guerra de Canudos - Com visível tristeza se refere a esses dois acontecimentos da nossa história: Revolta de Floriano e Guerra de Canudos.
- Quando rebentou a revolta de Floriano (padre de Zeca Floriano)(1), o coronel Quintino Lacerda, o "interventô" do Jabaquara naquele tempo, formou um batalhão, que seguiu para a ponte do Casqueiro, aguardar o inimigo. Manoel Leocádio, que foi um dos primeiros a se "alistá", partiu também, e eu com ele. Fui servir de cozinheira. Passamos lá algum tempo. Tudo acabado, nós voltamos para Jabaquara.
- Veio a guerra de Canudos. Leocádio se alistou e partiu, porém não voltou mais. Morreu, brigando contra o malvado do tal Antonio Conselheiro.

JOSÉ PEDRO DE OLIVEIRA Tenente Coronel José Pedro de Oliveira, nascido em 1858 na cidade de Sorocaba, de origem humilde, veio para São Paulo a fim de ingressar no Corpo Policial Permanente em 1873, tendo sido promovido a alferes em 1890. Foi Subcomandante do 1° Batalhão (hoje 1° BPChq - BTA) no ano de 1897 quando, como major, comandou a unidade na Campanha de Canudos. mesmo ferido no combate, liderou pessoalmente uma das colunas de ataques ao último reduto de Antônio Conselheiro.Tenente Coronel em 1905, comandou a Guarda Cívica, recém criada na capital. com a grave crise que se instalou na Força Pública, quando da vinda da missão francesa, e conseqüente exoneração do Comandante Geral, foi nomeado para o Comando Interino da Milícia, a 8 de maio de 1906, onde aplainou, pela liderança, respeito e carisma pessoal que gozava entre seus subordinados, o árduo caminho dos militares franceses. Faleceu no exercício do Comando, em 1909. Sua obra à frente da força foi das mais benéficas, devendo-se a ele a consolidação da Caixa Beneficente e a reforma do Hospital Militar.

...E Santos libertou-a!


1944 - por Guedes Coelho (8)Em 26 de março de 1944, o diário santista A Tribuna publicou uma edição especial comemorativa do cinqüentenário desse jornal (exemplar no acervo do historiador Waldir Rueda), que incluiu matéria de três páginas escrita pelo médico sanitarista e vereador Heitor Guedes Coelho (1879-1951), que também se destacou como filantropo e historiógrafo, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santos (grafia atualizada nesta transcrição):


...E Santos libertou-a!

A dois santistas, dr. Joaquim Xavier da Silveira e o farmacêutico José Inácio da Glória, na "Imprensa", órgão de combate fundado em 1871, pôde-se atribuir o início da campanha abolicionista intensiva.
A súbita morte, vitimado por varíola, de Xavier da Silveira, geralmente estimado, filho estremecido de Santos, adorável poeta, bom advogado, eloqüente tribuno, forrado de extremada bondade e simpatia, comoveu tanto a população de Santos que, exaltados os ânimos políticos na população de seu bairro, os Quartéis, de idéias conservadoras, e a do Valongo, o mais rico e valorizado, liberal na convicção, ressurgiu a velha rivalidade com pleno recrudescimento do antigo ódio, latente de muito tempo, em pacífico rescaldo.
E as hostilidades, platônicas de início, constantes de remoques, indiretas, versos sarcásticos nos jornais, serenatas provocadoras, logo descambaram para o terreno da desforra pessoal, em choques de capoeiragem - a degradante luta física tão da época -, e em sangrentos conflitos, dificilmente contidos pela polícia, mantida sempre em permanente e previdente alerta. Com a lenta infiltração do ideal republicano nos dois grupos, a harmonia e a mútua aproximação foram se estabelecendo entre ambos, e quando a Abolição e a República eclodiram em bem da Pátria, Quarteleiros e Valongueiros, os velhos e rancorosos "inimigos", fraternizaram afinal.

Hector Villalobos- Capoeira en Rio

foto:Mestre Tim,Valentín Rodolfo Mussarelli: http://www.capoeiratradicao.com.br/capoeristas/mestre_tim.php
Segundo depoimento do Mestre Valentín Rodolfo Mussarelli, Heitor Villa-Lobos (compositor-músico)aprendeu Capoeira na Cidade de Rio de Janeiro,em 1899,aos doze anos de idade ,con José Rabelo,o cual tinha o apellido de Zé Cavaquinho,mantendo sua prática,nos anos seguintes,na Fazenda Santo António,da Familia Silva Telles,na Cidade de Araras-SP,onde se reunían muitos dos modernistas, e durante as viagens que fez a todo o territorio nacional, em especial no periodo em que esteve na Bahía.(1).

1) Da Capoeira:Como Patrimonio Cultural,texe doutorado 2004-Pfr.Dtr Sergio Vieira.(pag179)

La Guitarra en la Música Sudamericana
Néstor Guestrin
Capítulo 6
Heitor Villa-Lobos
Sin detenernos demasiado en sus datos biográficos, digamos sólamente que nació en Río de Janeiro el 5 de Marzo de 1887, y murió en la misma ciudad el 17 de Noviembre de 1959 .
.......Al segundo (preludios de 1940) lo llamó Melodía capadocia, capoeira. En la parte central con el acompañamiento de unos acordes que se repiten con la misma posición de la mano izquierda, surge una melodía en el bajo reforzada en quintas. Melodía compuesta por un motivo que se repite a partir de distintas notas.

A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO KARATÉ

Organigrama:Este organigrama no está acualizado,precisa de modificaciónes.
A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO KARATÉ
Os Modelos Organizacionais do Karaté em Portugal
Tese elaborada tendo em vista a obtenção do grau de Doutor em Motricidade Humana, na especialidade de Ciências do Desporto
Orientador: Doutor Gustavo Manuel Vaz da Silva Pires



.......... 2.4.1.4 Bodidharma – Damo e a Dinastia Tang
Por volta de 520 d.C., um monge budista vindo do Kerala na Índia, 28º sucessor de Buda, conhecedor da Lei (Dharma) e da Verdade (Bodhi), entra na China, apresentase ao Imperador Wu da Dinastia Liang e desloca-se para Shaolin onde funda o Budismo Chan (Zen em japonês).
O seu nome Bodhidarma é transformado em Po Ti Ta Mo, Damo ou Da Mo (达摩 ou 達摩) para abreviar158, como patriarca do mosteiro e, perante as necessidades de aumentar a condição física dos monges para a sua exigente prática de meditação, instala um programa de exercícios de fortalecimento do corpo e da mente, inspirado também nos exercícios já utilizados no mosteiro, juntando-lhe conhecimentos de Yoga e Vajramusti, tendo este novo método a particularidade de ligar a prática marcial com a prática de exercícios de saúde e a prática religiosa...............
Pedro Álvares Cabral chega a Calecute em 1501 e, depois de alguns confrontos com o Samorim, dirige-se para Sul e estabelece uma feitoria em Cochim (Kochi em malaio) que era a maior cidade do estado de Kerala, na Índia, e um dos melhores portos do país, na costa ocidental, fazendo parte do Estado Português da Índia entre 1503 e 1663. É no Kerala que se origina o Kalaripayat (prática do campo de batalha)98 que terá servido a Bodidharma como fundamento gímnico para as técnicas corporais dos monges de Shaolin (China) (LOMBARDO, 1993, Vol. 2 p. 175). Em 1514, Jorge Álvares atinge a China, quase que chegam às ilhas léquias (Okinawa), mas tal é retardado ficando por Fukien. É precisamente em Fukien, na China, pelas relações comerciais e culturais significativas, que Okinawenses aprendem a essência da sua arte, primeiro denominada mão da China (tode e karate), assumindo depois, por influência Japonesa a denominação via da mão vazia (Karaté-do). É em 1542 ou 1543 que os Portugueses chegam ao Japão. E é o Japão o responsável por, depois de devidamente institucionalizado, permitir a expansão internacional do Karaté........... Por um lado, é óbvio que se as técnicas marciais orientais fossem visível e marcantemente superiores teriam sido registadas pelos navegadores ocidentais. Vimos como não há registos; mesmo a hipótese de que o Jogo do Pau português tenha uma relação directa com Kerala é ainda não documentada. Resta a hipótese de que seriam sistemas secretamente guardados, o que não nos parece evidente já que houve confrontos militares e civis que não deram origem a grandes relatos para além dos de KIM (1974, pp. 67-76) ou BOXER (1948, p. 33).


158 A referência principal sobre a lenda de Bodhidarma é o Registo da Transmissão da Lâmpada por Tao
Yuan, compilado em 1004. A primeira fonte, regista a sua ida para o templo Yung-ning e que ele era
Persa. Não há registos de Damo na Índia (DRAEGER e SMITH, 1969, p. 44). Assim sendo o berço indochinês
teria que ser alterado historicamente para um núcleo mais perto do Império Otomano, mais médiooriente
http://d.scribd.com/docs/24q793ztzlturqipgt5e.pdf

lunes, 23 de marzo de 2009

Capoeiragem-Carcamano da Praia e os irmaos Segreto


LIBRO: Italianos no Brasil Escrito por Franco Cenni:http://books.google.es/books?id=4hECxprAkAoC

Zouaves y Zuavos un mismo uniforme militar

LIBRO::Senegaleses en el ejercito francés van a Madagascar en 1828-: http://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k104754p.image.r=+lutte+madagascar.f2.langES
ZUAVOS DA BAHÍA:
Bahia – 1865-70Os Voluntários da Pátria foram criados pelo decreto 3371, de 7 de janeiro de 1865, para reforçar os reduzidos efetivos do exército de linha, quando da eclosão da Guerra do Paraguai. Sua Majestade o Imperador D. Pedro II se declarou o primeiro voluntário. Foi grande o número dos que acorreram ao chamado às armas, o que permitiu a organização de 57 batalhões. Ao término da campanha no teatro de operações existiam 19 batalhões. Devido às baixas durante a guerra muitos deles foram dissolvidos e seus homens mandados para completar outras unidades. Os uniformes dos batalhões de voluntários não obedeciam um plano padrão, mas todos ostentavam no braço esquerdo um distintivo de metal amarelo com a Coroa Imperial e os dizeres: “Voluntário da Pátria”. Como exemplo do que foi dito, estão os “Zuavos da Bahia”, que adotaram a farda dos Zuavos franceses do Exército da África.
http://saladepesquisacapoeira.blogspot.com/2008/12/corpos-de-voluntrios-da-ptria.html
FRANCIA-durante el Segundo Imperio, se formón una Compañía de soldados negros (1853). Esta Compañía, años más tarde, se expandió a un cuerpo de infantería indígena que se denominó "Tiradores senegaleses", formado por cuatro compañías con oficiales blancos, y que tenían como uniforme una chéchia, una chilaba con capucha, estivo de los zouaves, un chaleco y un “boléro” de paño azul ribeteado de amarillo, y pantalones de los llamados "turcos" en cotonada o paño azul. El personal fue aumentado progresivamente, hasta formar un regimiento en 1884. También hubo Tiradores gaboneses (1887), haoussas (1891) annamitas, estos últimos formando un regimiento; tonkineses (1884), de los Voluntarios de la Reunión (1883-1885); Tiradores sakalaveses, que se emplearon durante la campaña de Madagascar de 1885, incluso Tiradores comorenses, de Diégo-Suarez. http://www.militar.org.ua/foro/reduccion-infanteria-marina-sobredimensionada-t14647.html

Zuavos da Bahía y la relación con la policía de Sao Paulo

1881-1888-Capoeiras liberan esclavos en Santos (1)
1884-El Pintor Pedro Américo compara los capoeiras con la problematica de las calles de Nápoles (1)
1885-PARÍS-Legaçao Brasileira petición información sobre sistema de Policía Francesa-VIDOCQ-SAVATE (1)
1885-Sakalavas en el ejercito francés (1)
1888-Franceses y ex-combatientes en Paraguai - Policia de Sao paulo(otros estranjeros) (1)
1890-Incorporación de ARMAS PORTUGUESAS en la capoeira (1)
1890-Prohibición de entrada de Asiaticos y Africanosen Barsil (1)
1890-Prohibición en Francia espada en lugares públicos-surge o Savate (1)
1890-reclutamento de Capoeiras en Sao Paulo (1)
1892-Soldados paulistas-Capoeiras (1) 1896-Capoeira na Guerra dos Canudos (1)
1896-Guerrillero acróbata en la guerra de los Canudos (1)
1899-Pae de Sinhozinho vereador-Santos (1)
1901-PASTINHA Escuela de Aprendices de Marineros aprendeu esgrima (1)
1902-Formaçao Fisíca Batalhão de Caçadores no Quartel da Luz São Paulo (1)
1905-Zeca Floriano -Jiu Jitsu (1)
1905-Zeca Floriano practica Jiu Jitsu (1)
1906-***(SAVATE)chega a São Paulo a Primeira Missão Francesa de Instrução Militar (3)
1906-1908-RIO Zeca Floriano exhibiciones de luchas (1)
1906-La policia estadual-Brasil sob orientação de la francesa aún usa en SAVATE(Box) como defensa (1)
1906-Modenización del ejercito Brasileño con asesores franceses (1)
1906-Reaparecen los Capoeiras en Rio (1)
1907-Sinhozinho ingresa en el Club Força e Coragem-Sao Paulo (1)
1908-(SIN CONFIRMAR) ZECA FLORIANO fundou o Centro C.F. Enéas Campello (1)
1909- é criada a Escola de Educação Física da Força Pública do Estado de São Paulo (1)


HISTORIA DE LA POLICÍA DE SAO PAULO: http://d.scribd.com/docs/ni90m0cxvr5chzwhht2.pdf